5ª Feira

V FEIRA ANARQUISTA DE SÃO PAULO

A Biblioteca Terra Livre organiza a V Feira Anarquista de São Paulo, dando continuidade ao já tradicional encontro anual de anarquistas e simpatizantes do mundo inteiro.

Na edição deste ano, assim como nas anteriores, acontecerá mostra editorial e venda de livros, jornais, revistas, fanzines e outros materiais libertários. A Feira de São Paulo pretende reunir editoras libertárias do país e do exterior.

Paralelamente à mostra editorial haverá dezenas de palestras e debates, assim como diversas atividades culturais, como exposições, poesias, apresentações teatrais, musicais e outras atividades.

Cartaz IV FEira Anarquista SP - Rodrigo OK2

Todas e todos estão convidados!

Data: Domingo 9 de novembro de 2014

Horário: das 10h às 20h

Local: Espaço Cultural Tendal da Lapa
Rua Constança, 72 – Lapa, São Paulo, SP, Brasil
Próximo à estação de trem e terminal de ônibus Lapa.

Entrada Gratuita.

Organização:

Biblioteca Terra Livre
http://bibliotecaterralivre.noblogs.org
Caixa Postal 195
CEP: 01031-970 São Paulo, SP – Brasil

COMO PARTICIPAR OU COLABORAR

Grupos, coletivos, editoras e publicações anarquistas interessadas em participar e, ou, expor seus materiais pessoalmente entrem em contato pelo e-mail feiraanarquista(a)gmail.com

Se você não puder comparecer, há maneiras de se envolver com a Feira:

* Grupos e coletivos: podem enviar panfletos e, ou, painéis com informações sobre suas atividades para exposição das práticas anarquistas no mundo ou então enviar um video explicando o projeto que desenvolvem e o histórico do grupo.

* Editoras e publicações anarquistas: podem enviar seus materiais que nos encarregaremos da exposição e venda.

* Artistas: (amadores ou profissionais) podem criar e enviar um cartaz para a divulgação da feira. Mais informações para o envio de cartazes em https://feiranarquistasp.wordpress.com/cartazes/

***

PROGRAMAÇÃO DA V FEIRA ANARQUISTA DE SÃO PAULO (2014).
Para mais informações entre em contato: feiraanarquista@gmail.com

10h00 – Início da Feira Anarquista de São Paulo 2014

10h00 – Filme: Viva a Escola Moderna (83 min, Espanha)

10h00 – Música: Orquestra de Trincheira

10h30 – Debate: Roda de conversa sobre vivências libertárias em regiões interioranas: realidades e necessidades – Coletivo Nenhures (CAICÓ/RN), NELCA (Guarujá/SP), Cultive Resistência/ Semente Negra / No Gods No Masters (Itanhaém/SP).

10h30 – Debate: Movimento estudantil e a greve da USP numa perspectiva libertária (Rizoma Tendência Libertária Autônoma)

11h00Oficina de Encadernação (Imprensa Marginal)

11h30 – Filmes Curtas: Anarcovândalos / Caixa Postal 195/ Bakunin 200 anos (30 min)

12h00 – Filme: Simón, filho do povo (Rolando Goldman e Julián Troksberg, 73min, Argentina, 2013)

12h00 – Brincadeira: “Partilha do Tesouro” (LEA/SP e Pequena Mafalda/SP)

12h30 – Debate: Experiência de Rádios Anarquistas pelo Mundo (Rádio Cordel Libertário – Salvador/BA; Rádio Anarquista de Berlim – Alemanha; Rádio da Juventude – São Vicente/SP)

12h30 – Debate: Agroecologia e Anarquismo (Ativismo ABC, Coletivo Cara e Semente Negra)

13h00 – Oficina de massinha: Crie seu mito (Pequena Mafalda/SP)

13h30 – Filme: Não vivamos mais como escravos (90 min, Grécia, 2013) com a presença de Antonis Gradis (Occupied London)

13h30  Sarau (Coletivo Perifatividade)

13h30 – Contação de história: Um dragão no Reino de Orb

14h00 – Debate: Grupo de Mulheres contra a violência de Gênero (Federación Libertária Argentina)

14h00 – Debate: Historia do anarquismo no Chile fora das grandes cidades (Grupo de Estudios José Domingo Gómez Rojas e Federación Anarquista Local de Valdivia – Chile)

15h00 – Filmes Curtas para Crianças e Adultos: Desigualdade: Meow (8min10), Abuela Grillo (12min42), El Empleo (6min25), A Pequena vendedora de fósforos (6min40); Livros: Os Fantásticos Livros Voadores do Sr. Morris Lessmore (15min07), A menina que odiava livros (7min20)

15h30Lançamento de livros

16h00  Oficina de construção de personagens com saco de papel (Pequena Mafalda/SP)

16h00 – Conversa com mães: Maternidade e militância

16h00 – Debate: Federalismo Anarquista (René Berthier, Federação Anarquista Francófona)

17h00 – Contação de história: A Cura

17h30 – Filme: Para mudar tudo (8min)

18h00 – Debate: O Papel das mulheres Anarquistas-Magonistas na revolução mexicana (Federación Anarquista Mexicana)

18h00 – Debate: A Copa do Mundo no Brasil numa Perspectiva anarquista (Rosanegra A.D.F.; Comitê Popular da Copa de São Paulo)

18h00 – Debate: Núcleo Pró-Federação Libertária de Educação (Rio de Janeiro)

18h30 – Oficina: Jongo Bandeira Preta (Santo André/SP)

20h00 – Encerramento da V Feira Anarquista de São Paulo

Ao longo de todo o dia:

ESPAÇO PARA CRIANÇAS ADELINO DE PINHO

Organização: Laboratório de Educação Anarquista (LEA) e Pequena Mafalda

Programação de atividades para crianças e seus adultos:

LEA: Laboratório de educação que visa conciliar práticas e teorias de educação anarquista.

Pequena Mafalda: Um grupo de pessoas interessadas em propor e discutir atividades lúdicas com crianças e seus adultos.

Contação de História:

O LEA se propõe a utilizar a contação de historias como uma pratica de educação libertária possibilitando associações com movimentos sociais e populares. Em meio à suas pesquisas e práticas o LEA tem tentado encontrar, criar e contar histórias que fujam das lógicas já estipuladas pelo sistema capitalista (meritocráticas, hierárquicas, heteronormativas, patriarcais e religiosas). Este ano traz para a feira duas histórias que tem sido trabalhadas em suas contações:

13h30 – Um dragão no Reino de Orb – História sobre um reino onde vive um povo pobre, um rei cheio de conforto, um cavaleiro antiherói e um dragão dorminhoco. Tradução do livro escrito e desenhado por Federico Zenoni, que mora em Milão, e é a primeira produção literária do LEA que será lançado na Feira Anarquista.

17h00 – A Cura – Duas crianças e um problema concreto a doença de uma delas, como conseguir a cura quando o dinheiro e a fé não dão resultado?

12h00 – Brincadeira da “Partilha do Tesouro” com LEA e Pequena Mafalda

Uma caça ao tesouro onde só é possível encontrar o que se procura se todos ajudarem e no final há uma grande partilha. Para alegria de Kropotkin, viva o apoio mútuo!

13h00 – Oficina de massinha: Crie seu mito com Pequena Mafalda

De onde surgem os mitos? Aqui o objetivo é que as crianças inventem os seus próprios mitos usando massinha caseira não tóxica.

16h00 – Oficina de construção de personagens com saco de papel com Pequena Mafalda

O que acontece quando crianças saem pelos espaços da feira em busca de pessoas para criar um dossiê de seus futuros personagens? Nessa oficina a proposta é que as crianças brinquem de descobrir quem são as pessoas que transitam pela feira e materializem suas observações e criações, a respeito destas, em máscaras feitas de sacos de papel.

16h00 – Conversa com mães – Maternidade e militância

Uma conversa que surge de demandas de mães que atuam no meio anarquista e querem discutir como possibilitar, que os espaços de discussão, deliberação e formação política abarquem suas necessidades e as permitam estar ali. Ser mãe não deve ser uma abdicação da vida social e da luta política, como tornar essa afirmação uma prática?

Espaço de Dádivas Infantis

Este espaço visa proporcionar trocas de brinquedos, roupas, sapatos e materiais que possam ser utilizados pelas crianças durante e depois da feira. O que for arrecadado e não for apropriado pelos participantes da feira será doado.

Muralismo com Arte Libertária

Criação coletiva de um mural pensado e criado por adultos e crianças. Para os menores de três anos haverá tintas naturais.

DÁDIVA

Espaço da dádiva e material anticonsumo (Fenikso Nigra e Barricada Libertária, Campinas/SP)

EXPOSIÇÕES

– OPINIÃO PÚBLICA DIRET(A) – Pichação e grafite libertário

A exposição Opinião Pública Diret(A) – Pichação e grafite libertário apresenta registros fotográficos captados em cidades do Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro), Peru (Lima, Cusco), Bolívia (La Paz) e Paraguai (Assunção). Registros que revelam temas, problemas e contradições sociais, e também da presença libertária no espaço público, que se não aparecem nos meios de comunicação dominantes, tornam-se visíveis no dia a dia em traços velozes e anônimos que percorrem muros e paredes das cidades.
(Ruivo Lopes é educador, poeta, fotógrafo e anarquista)

– Ás

As fotografias da exposição buscam documentar as aparições do símbolo anarquista “A na Bola” capturados pelo olhar de diversos militantes anarquistas na cidade de São Paulo e outras cidades do Brasil e do mundo.

– EXPOSIÇÃO BAKUNIN 200 anos

Com esta exposição, pretendende-se resgatar a figura de Mikhail Bakunin (1814-1876) através de produções artísticas ao longo do tempo (do século XIX até produções contemporâneas) que homenagearam o revolucionário russo.

COMIDA

Infelizmente, não é permitida a venda de alimentos no Tendal da Lapa. Por isso, compre antecipadamente sua comida, seu lanche e sua bebida para leva-la no dia. O espaço do Tendal é grande e há diversas áreas verdes onde se pode realizar um piquenique. Na região há poucas opções de locais para comer, ainda mais num domingo, por isso, programe-se.

Lembramos ainda que é importante levar sua garrafa ou copo de água pois o Tendal da Lapa não possui bebedouros, somente filtros de água.

 

Video realizado pelo coletivo Nigra Fenikso

Anúncios